Lucas Rodrigues
Lucas Rodrigues Nutricionista - CRN: 1 12229
parou de perder peso
parou de perder peso

Então você seguiu a dieta à risca, fez exercícios com frequência e conseguiu perder uns quilinhos. Contudo, chegou uma hora que você parou de perder peso. Nesse momento bateu o desespero e você veio pesquisar na internet o que fazer para voltar a emagrecer, acertei?

Adpubbn

Se você ficou desesperado ou desesperada, acalme-se, pois essa situação é super comum e tem até nome: chama-se efeito platô. Efeito platô é o nome dado a essa estagnação do peso corporal: a pessoa tenta continuar perdendo peso, mas não consegue.

Razões que fizeram você parar de perder peso

Isso acontece porque nosso organismo é extremamente inteligente. Explico.

Quando iniciamos uma dieta e uma rotina intensa de exercícios físicos, começamos a perder peso naturalmente - algumas pessoas mais, outras menos. Até determinado momento, essa diminuição de peso não chama tanta a atenção do organismo. 

É aquele tempo em que a pessoa está perdendo de dois a três quilos por semana. Vale chamar a atenção que boa parte desses quilos perdidos são de líquidos corporais, embora também provavelmente haja uma parcela de gordura.

E assim vai, até que chega um ponto em que o organismo liga o sinal de alerta. Ele vê como o corpo está perdendo peso e fica assustado, pois pensa que tem algo de errado, que estamos em perigo.

Nessa hora o organismo reduz o metabolismo corporal para que a perda de peso pare imediatamente. Com o metabolismo lento, fica difícil emagrecer.

É por isso que no início da dieta e do treino perde-se peso rapidamente, mas com o passar dos meses a perda fica bem mais difícil.

O que fazer para voltar a perder peso

Troque de dieta

Se o seu corpo já se acostumou com esse plano alimentar, será necessária uma nova dieta para voltar aos trilhos do emagrecimento. É importante que essa alimentação seja bem diferente da antiga, principalmente em relação à composição de nutrientes.

Por exemplo, se antes a dieta era pobre em carboidratos, é fundamental que a nova tenha uma quantidade diferente desse nutriente. O mesmo vale para proteínas e gorduras.

Também é importante que haja uma refeição livre ao longo da semana, isto é, uma refeição que esteja fora da dieta.

Por exemplo, sábado à noite, em vez de seguir o plano alimentar, use a refeição para comer algo que não esteja na dieta. Pode ser um doce ou fast food, desde que não haja exagero.

A ideia é não deixar o organismo se acostumar com o padrão alimentar.

Por fim, vale a pena consumir alimentos que ajudam na aceleração do metabolismo, como gengibre, café, pimenta e chá verde. Eles podem ser bons coadjuvantes. 

Perceba que nem todas essas alterações são fáceis de fazer, por isso é recomendável o acompanhamento de um nutricionista. Ele saberá elaborar um bom planejamento alimentar para você.

Aumente a frequência ou intensidade dos exercícios

Lembre-se: se você parou de perder peso, foi porque o organismo se acostumou com a alimentação e os exercícios. Dessa forma, variar o treino é fundamental para sair da estagnação.

Assim, procure um educador físico para alterar os tipos de exercícios que você tem feito. Se você não tem adotado o HIIT (exercícios de alta intensidade) como estratégia, dê essa sugestão para ele, será de grande ajuda.

Controle o estresse

O estresse é um dos grandes vilões do emagrecimento, uma vez que é muito difícil perder peso quando o nervosismo está nas alturas. Isso ocorre porque o cortisol (hormônio relacionado ao estresse), quando produzido em excesso, faz com que o corpo queime menos calorias.

Ao queimar menos calorias, o corpo não só para de emagrecer, como começa a estocar mais energia, causando assim o aumento de peso. Para controlar o estresse, não tem jeito: busque manter a calma e a tranquilidade. Ter boas noites de sono também ajudam.

Esse artigo foi útil? Partilhe com alguém que precisa dele!