DietaeDicas

Inibidores de apetite à base de anfetaminas realmente ajudam na perda de peso?

anfetamina
anfetamina ajuda na perda de peso

Os medicamentos inibidores de apetite, à base de anfetaminas, como a anfepramona, são muito populares porque perdem peso sem restrições de dieta ou prática de esportes. No entanto, têm demonstrado muito pouca eficácia, em ralação ao efeitos colaterais graves para a saúde.

As anfetaminas atuam no sistema nervoso central, desencadeando a liberação de norepinefrina e dopamina. Atua no cérebro ativando o centro de excitação, causando um estado de excitação física e mental. 

Também diminui a ingestão de alimentos, principalmente por retardar o início da fome, assim, reduzindo o tamanho das refeições.

Por causa de sua solubilidade em água e gordura, eles passam facilmente do sangue para o cérebro. Seus efeitos podem durar de 6 a 12 horas.

Uma impressão de melhor desempenho

Descoberta por volta de 1887, a anfetamina é classificada como droga na maioria dos países. No entanto, é um psicoestimulante que, em curto prazo, aumenta a energia. Além disso, possui efeito de retardador do sono.

Também ficou conhecida principalmente como supressores de apetite: Cloridrato de anfepramona, Inibex S, Hipofagin S  (*Medicamentos retirado do mercado pela Anvisa em 04/10/2011).

Resultados que podem enganar

Cápsulas e fica métrica
Uso de anfetaminas para emagrecer

O aumento da concentração e do desempenho é apenas para atividades simples e repetitivas. A anfetamina não melhora os processos intelectuais complexos. 

A supressão da fadiga, o levantamento das inibições, o aumento da assunção de riscos e a diminuição do pensamento crítico, entretanto, dão a impressão de um aumento geral no desempenho.

Em grandes doses, esses efeitos se intensificam e podem evoluir para um estado de superexcitação e inquietação. A aceleração de pensamentos e associações de idéias pode se transformar em atividade desenfreada, com diminuição do poder de concentração.

Quando o efeito diminui, uma fadiga extrema é sentida, geralmente acompanhada de humor deprimido e irritação. Essa fase de desaceleração pode, dependendo das circunstâncias, durar alguns dias.

Eficaz para perda de peso em curto prazo

Nos últimos anos, cada vez mais procuramos cuidar da saúde, isso gerou uma grande queda na procura de tais medicamento. Principalmente por causa de seus efeitos colaterais que causam: distúrbios psiquiátricos, distúrbios cardiovasculares e hipertensão arterial pulmonar que às vezes é fatal. 

Riscos associados ao consumo

Cápsulas e placas de stop
Anfetamina: riscos do uso prolongado

Aumento da frequência cardíaca que pode levar a um ataque cardíaco, hemorragia cerebral e / ou acidente vascular cerebral. Temperatura corporal elevada, com risco de desidratação ou superaquecimento.

As anfetaminas têm um efeito inibidor do apetite. Isso, aliado a um estado de superestimulação gerado pela droga e à fadiga crônica associada à falta de sono, pode levar a um estado de exaustão nos usuários. Saiba mais sobre: como funciona os moderadores da fome.

Risco fatal

Quando tomadas em grandes doses, podem levar ao envenenamento. Isso pode ser acompanhado por estados de ansiedade, um aumento súbito da pressão arterial com um aumento do risco de hemorragia cerebral, hipotensão ou convulsões. 

O envenenamento por anfetamina pode levar à paralisia do sistema respiratório, colapso cardiovascular e morte por insuficiência cardíaca.

Riscos de longo prazo

O uso repetido pode causar consequências psicológicas e físicas: Ataques psíquicos e ataques físicos. O grande risco do uso prolongado é o desenvolvimento de um vício. Isso já pode ocorrer quando são consumidas apenas em certas ocasiões e em baixas doses. A dependência psicológica se manifesta principalmente pela necessidade recorrente de consumir.

Síndrome de abstinência

A interrupção do consumo da anfetamina pode levar a uma síndrome de abstinência, os principais sintomas são:

  • Exaustão, fadiga;
  • Mau humor;
  • Depressão, ansiedade;
  • Maior necessidade de dormir;
  • Aumento do apetite;
  • Distúrbios de concentração;
  • Tendências suicidas.

A síndrome de abstinência geralmente desaparece após uma a duas semanas. Por outro lado, leva muito mais tempo para se livrar da dependência psíquica, que se manifesta em uma necessidade recorrente de consumir.

Combinações perigosas

A anfetamina jamais deve ser usada em combinação com álcool ou outras drogas. Os consumidores ficarão expostos a interações físicas e psicológicas imprevisíveis.

Qualquer remédio, sem prescrição médica, deve ser evitado, principalmente durante a gravidez. Se uma mulher grávida usar anfetamina, a substância ativa chega ao feto através do sangue, o que pode causar graves problemas de desenvolvimento e comportamento para o feto. Também pode causar contrações e trabalho de parto prematuro. Saiba mais sobre: como agem os medicamentos para perda de peso.

O consumo de anfetamina leva a uma perda de sentido da realidade e a uma má apreciação das situações, bem como a uma maior propensão a correr riscos. As pupilas estão dilatadas, reduzindo a reação à luz forte (ofuscamento). Quando os efeitos da substância passam, eles dão lugar à fadiga e à exaustão. 

Portanto, não é recomendado dirigir após o consumo, mesmo várias horas depois. A mistura de substâncias apresenta um perigo particularmente alto, uma vez que seus efeitos cruzados são amplamente imprevisíveis.